A Felicidade e… os Florais de Anura

A Felicidade é coisa pouca na vida humana, para não dizer coisa nenhuma, para muitos seres humanos. Muitas são as definições para esse estado, que não se sabe se é de alma ou de corpo.

Para cada individuo, essa noção varia abismalmente, o que só pode querer dizer que urge esclarecer bem o que é a…felicidade.

A Felicidade da personalidade é feita de pequenos e grandes momentos, em que o ego se sente bem, em que a vida corre bem, em que há estados de profunda exaltação, alegria e prazer. São efémeros, pois nunca duram muito e, tarde ou cedo, o bioritmo da vida faz-se sentir, provocando uma curva descendente que acaba em alguma coisa que vagueia entre o desencanto e a tristeza, a revolta e a angústia existenciais.

Este é quadro da felicidade do corpo e da personalidade. É uma lição da Vida aceitarmos esta curva ascendente e descendente. Aprende quem quer e quem pode.

A Felicidade da Alma

A Felicidade da alma é diferente. Destrói a vida como se quer viver e constrói a Vida como se quer Ser. Aspira ao que é desconhecido e impróprio para a segurança pessoal de alguém que quer ser reconhecido e aceite numa sociedade materialista e mal vivida, desconetada com os valores mais elevados. A Felicidade da alma vem de planos subtis, do contato com realidades insuspeitas, da comunhão com os acordes dos planos superiores que tangem dentro dos corações que a ela aspiram, promovendo um estado que transforma estes seres em diapasões do sublime, em vórtices do reino dos Céus na Terra.

Destas duas realidades nasce a divisão contínua que todos os seres humanos enfrentam, em cada dia.

Conhecer esta dança e saber adequar os movimentos do corpo ao momento feliz e efémero é uma sabedoria profunda; conhecer esta dança e saber abrir o coração ao que é derramado pelo Espírito, é uma graça, nem sempre aproveitada.

Qual o papel dos Florais de Anura em tudo isto?

A Felicidade do corpo cria, tarde ou cedo, desencanto, abatimento, se a pessoa se envolve completamente com ela como coisa única da vida. Na maioria dos casos é feita apenas de ilusões que o próprio criou. No desencanto e na tristeza, há uma gama de florais que ajudam o individuo a recuperar o equilíbrio perdido.

Quais?

São propostas.

A Felicidade da alma cria raízes noutros planos, que não são a Terra. Muitas vezes a pessoa tem tendência a recolher-se do mundo e da vida material, pois este perdeu a graça e pouco tem para lhe oferecer. Nestes casos, também os Florais de Anura podem fazer a diferença. Como? Promovendo a criação de uma raiz que faça com que o corpo continue ligado aos planos materiais de uma forma equilibrada através da toma dos florais adequados.

Quais?

E para todas as pessoas que sentem esta profunda divisão entre estes dois planos, que vivem divididas e sofredoras, que não sabem como conciliar o mundo material e as suas alegrias com o mundo subtil e a sua felicidade?

Bem, a chave está num único floral:

Poder-se-ia colocar a questão seguinte:

– Então só os Florais de Anura é que promovem este bem-estar?

Claro que não. De alguma forma, todos os florais provocam. Só que estes florais, nascidos nas Terras de Lis, com a bênção da Mãe, possuem essa energia especial de colo e cura, para quem vive estes dolorosos processos do corpo e alma.

Esmeralda Rios

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *